Segunda-feira de novo?!

Padrão

“É manhã de segunda-feira. O despertador toca e acorda você para mais uma melancólica e aterrorizante semana de trabalho. A manhã de segunda-feira o chama para colocar sua máscara corporativa, abrir mão de sua personalidade e, mais uma vez, juntar-se aos milhares de trabalhadores que se sentam ao seu lado nos engarrafamentos.

O que fazer? Voltar a dormir e negar o que está acontecendo ou encarar a situação de cabeça erguida, enfrentando a náusea, o medo, a raiva e o desespero que o cercam?

Vou falar sobre algo que todos nós conhecemos muito bem: aquele sentimento de náusea, pernas que parecem não conseguir carregar peso algum, braços sem força para nada. Não há melhor indicador do terror que nos espera do que o nosso corpo com suas observações desbotadas. Basta olhar pela janela: o marrom das casas se transforma em cinza e o verde desaparece das árvores. Uma nuvem opressiva nos faz perder o fôlego. O momento chega mais uma vez. Uma comoção ecoa pelos nossos sistemas quando nos damos conta daqueles cuidados diários. Desaparecem quaisquer lembranças de divertimento amigável, boa companhia ou frivolidade gentil.

A transformação e o disfarce semanais estão completos. Mais uma vez vamos nos tornar empregados e colegas. É segunda-feira. Manhã de segunda-feira.”  [Trecho do livro Segunda-feira de novo?!, de Joep Schrijvers, editora Alegro]

Talvez você sofra da ressaca da manhã de segunda-feira. Ao pensar no início de uma nova semana de trabalho, muitos começam a sofrer no domingo, quando ouve a trilha sonora do Fantástico. Há também os que se angustiam no decorrer da semana. Mas o que existe de tão ruim na manhã de segunda-feira? O que provoca tanto desconforto? Rotina? O ambiente do trabalho? A sensação de falta de realização? O fato de estar trocando horas por dinheiro? São várias as razões possíveis.

Uma das curas para a ressaca de segunda-feira é trabalhar em uma área onde não existem manhãs de segundas-feiras. Um segmento onde você pode acordar quando o sono acabar e ir dormir quando se sentir cansado, sem precisar dar explicações para ninguém. E o melhor: um trabalho que você desenvolve somente com pessoas que você gosta. Essas são algumas das recompensas oferecidas pelo marketing multinível.

Pense a respeito. Escolha alguém que já esteja nesse mercado para lhe fornecer mais informações. Pesquise e depois procure uma empresa séria, com uma linha de produtos com os quais você se identifique e que tenha um sistema de suporte capaz de ajudar você a conquistar os resultados financeiros que desejar. Não é necessário nenhum pré-requisito, somente a vontade de realizar algo. Afinal, todas as pessoas que se envolvem com o marketing multinível são motivadas por uma destas duas razões: obter um benefício ou evitar um sofrimento.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s