A dor da cura no multinível

Padrão

lagrimaQuando eu era pequeno, brincava na rua e corria pelas ladeiras do bairro onde eu morava no Rio de Janeiro. Constantemente eu caia e me machucava. Voltava pra casa chorando, às vezes sangrando.

A minha mãe corria e colocava Merthiolate, um líquido vermelho  que vinha com uma pazinha de plástico, que ela usava para aplicar sobre o meu ferimento.

Ardia feito fogo! E a minha mãe costumava assoprar para aliviar. Eu chorava e ela dizia que estava ardendo porque estava curando. “É a dor da cura, filho!” Quando eu ouvia isso, aceitava a dor, pois confiava na minha mãe.

Também é assim no multinível. O que dói, cura. Principalmente no início, onde os desafios são maiores, onde a persistência vai machucar por nos tirar da zona de conforte.

A dor da cura vai existir. O seu patrocinador e sua linha ascendente vão assoprar pra aliviar. E caberá a você acreditar que vai passar. É assim que você vai curar as feridas da falta de resultado!

Crescer dói, mas vale a pena ser grande e realizar os nossos sonhos!

4 comentários sobre “A dor da cura no multinível

  1. Jorhana

    Muito bom Ednaldo! Acredito que essa lição podemos aplicar em tudo na nossa vida, e só alcança ‘vence’ aquele que resiste a dor e aprende com ela. No multinível não pode ser diferente, é a lapidação. Um grande abraço!

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s